google-dm

Claro que você sabe usar o Google, pois com certeza faz isso todos os dias. Mas, fique sabendo, para encontrar os melhores resultados não basta apenas digitar o que você quer. Existem alguns truques capazes de mostrar os resultados de modo muito mais eficiente. Quer ver? Então confira as dicas abaixo:

 

1 – A dica mais simples é incluir o sinal de “+” ou de ““ depois do termo que busca. Se você quiser buscar vaga de estágio em Niterói, por exemplo, basta digitar “estágio +Niterói”. Mas se você quiser buscar vaga de estágio que não seja anunciada pelo site CIEE, por exemplo, digite “estágio –CIEE”.

2 – Para buscar expressões ou trechos específicos utilize aspas. Exemplo: “estágio ensino médio”. O Google vai mostrar apenas os resultados com essa expressão.

3 – Se você quiser encontrar arquivos específicos, basta incluir a palavra “filetype” e a extensão antes do texto. Exemplo: “filetype: pdf empresas em Niterói”.

4 – Você pode encontrar definições para palavras facilmente com o comando “define”. Para usar o Google como dicionário, adicione “define” antes da palavra que deseja encontrar o significado. Exemplo: “define: estágio”.

5 – O Google também funciona como calculadora. Para fazer uma conta usando o buscador, basta inserir a equação matemática na caixa de busca. Mas para isso você precisa saber os símbolos matemáticos usados em programas como o Excel, por exemplo. Experimente testar equações simples. Insira 20*5= e veja o resultado!

6 – Encontre facilmente a programação do cinema mais próximo de você. Para isso, basta buscar o nome do filme ou o termo “cinema”.

7 – Para ler gratuitamente livros publicados na internet, basta buscar o nome do livro na aba “Livros” ou “Books” do Google.

8 – Se você quiser fazer buscar por grupos de conteúdo ou sinônimos, basta usar o sinal til “~” em frente ao termo que quer buscar. Exemplo: Estágio ~design. O Google vai mostrar os resultados relacionados ao termo design.

9 – Para buscar páginas com conteúdos similares ao que você já tem, basta inserir o termo “related” antes do endereço. Se você está buscando sites que ofereçam vagas de estágio como o CIEE, digite “related: http://www.ciee.com.br”.

10 – Esqueceu uma parte da música ou uma palavra da citação que procura? Insira um asterisco no lugar da palavra que não lembra e procure no Google. Exemplo: “Ouviram do Ipiranga às * plácidas”.

Dica de ouro: sabia que você pode salvar termos de busca? Isso mesmo! Você pode escolher termos que deseja acompanhar no Google Alerts e receber alertas por e-mail sempre que esse termo aparecer no radar de busca. Para isso, acesse a ferramenta https://www.google.com.br/alerts , faça uma busca e cadastre-se para receber um e-mail sempre que o Google encontrar um novo registro relacionada a ela.

Utilize as dicas acima para otimizar os termos que busca. Se você quer acompanhar vagas de estágio para ensino médio no Rio de Janeiro, pense em como vai registrar essa busca. Se escrever tudo isso, vai acabar recebendo centenas de e-mails por dia com resultados que não são interessantes para você.

Comece a utilizar essas ferramentas com mais inteligência e aproveite as dicas para encontrar o que é realmente útil!

Duolingo

Se existe uma verdade quando o assunto é aprendizagem de idiomas essa verdade é que só estudar quando está no curso não adianta nada!

Fazer um curso de inglês é imprescindível para aprender o idioma. Mas se você sai da sala de aula e não pega mais nos livros, não escuta músicas e não conversa em inglês, dificilmente você conseguirá aproveitar o que viu com os professores.

Por outro lado, ninguém merece ficar com a cara nos livros o tempo todo, não é?

A boa notícia é que existe o Duolingo! Com ele, aprender um novo idioma ficou muito mais legal!

Se você ainda não conhece, não perca tempo! Baixe o aplicativo Duolingo em seu telefone ou tablet ou acesse https://pt.duolingo.com/ e faça seu cadastro.

Tanto o aplicativo quanto o site são gratuitos, fáceis de usar, divertidos, ajudam de verdade na aprendizagem de um novo idioma e conectam você com amigos que estão aprendendo o mesmo idioma. Não é legal? Você pode acompanhar o nível de aprendizagem de seus amigos e até competir por melhores colocações no ranking. Mas só se você quiser.

Com o Duolingo, você pode aprender mais de 20 idiomas, entre Inglês, Espanhol, Francês, Alemão, Italiano e muito mais! Veja como funciona clicando na imagem abaixo!

Como funciona o Duolingo

Como funciona o Duolingo

Tá esperando o que para começar a colocar em prática o que está aprendendo na Digital Max?

Depois conte aqui o que achou do Duolingo, tá?

freela-digital-max

Você sabe o que é um freelancer? Trata-se de um tipo de profissional que trabalha para uma empresa sem ter vínculo empregatício. Geralmente, o freelancer atua em projetos e trabalhos específicos de curta duração.

Qualquer profissional pode trabalhar como freelancer ou “freela”, como geralmente é chamado o tipo de trabalho e o profissional, mas em algumas áreas a oferta de vagas é maior.

Geralmente, quem trabalha com comunicação, publicidade, designer, produção textual, tradução e programação tem facilidade de encontrar trabalho.

Uma das vantagens de fazer freela é que você pode estudar e trabalhar, pois você vai ter flexibilidade de horário para isso. É comum também você fazer o trabalho de casa e enviar para seu contratante por email ou ir à empresa apenas para entregar o combinado.

Outra vantagem de trabalhar como freela é que você pode adquirir experiência com diversos tipos de trabalho em curto prazo. Com a experiência adquirida, é possível montar um portfólio para apresentar em empresas futuramente. Além de ganhar dinheiro, conseguir tempo para estudar e trabalhar, você ganha experiência profissional.

É uma excelente maneira de colocar em prática os conhecimentos que você vem aprendendo durante os cursos na Digital Max. O que você precisa fazer é criar um currículo adequado ao tipo de vaga que busca, reunir trabalhos realizados por você anteriormente (mesmo que tenham sido feitos apenas para as aulas) e começar a buscar vagas na sua área de interesse.

Mas, atenção, pois nem tudo é um mar de rosas. Nesse tipo de trabalho você não tem os benefícios e a segurança que teria caso fosse contratado para trabalhar como funcionário registrado. Por isso, não terá direito a férias remuneradas, vale transporte, FGTS, seguro desemprego etc. E é importante também registrar tudo que for combinado entre você e o contratante, viu?

Preparado para começar?

                          Preparado para começar?

Ainda assim, fazer freela é uma excelente maneira de ganhar dinheiro e experiência profissional.

E aqui vem a melhor parte: existem sites especializados nesse tipo de trabalho!

Confira abaixo os 3 sites onde você procurar vagas de freelancer!

 

99freelas.com

É um site especializado em profissionais de trabalham com freelancer e pessoas e empresas que buscam esses profissionais.

Para fazer parte do site, basta fazer um cadastro gratuito em https://www.99freelas.com.br/. É importante preencher todos os dados e incluir trabalhos realizados também.

Há uma opção de plano pago, para quem quiser ter acesso às vagas em primeira mão. Essa opção é interessante para quem já trabalha há bastante tempo e tem como investir financeiramente.

Se esse não é o seu caso, procure atrair os clientes mostrando trabalhos anteriores e a vontade de trabalhar com ele.

 

Workana.com

O Workana é bem parecido com o 99freelas, mas é um site que cadastra profissionais do mundo todo. É possível se conectar com empresas e pessoas de Portugal, Japão, EUA…

Você faz um cadastro gratuitamente e se candidata aos projetos publicados no site de acordo com seu interesse. Clique em https://www.workana.com/ e faça seu cadastro!

 

Prolancer

A terceira dica de hoje é o http://www.prolancer.com.br/. Ele é o site menos conhecido dos três indicados aqui, mas funciona do mesmo modo.

Faça o seu cadastro, participe das propostas e comece a trabalhar!

 

Gostou das dicas?

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Comente abaixo!

visto-canadense-como-tirar-passo-a-passo

Para visitar o Canadá você precisa ter um visto, que é um documento que dá permissão para viajar ao país (imagem abaixo). Ao contrário do que foi divulgado no ano passado, continua sendo necessário o visto canadense, mesmo para os brasileiros que têm visto americano.

visto canadense que fica colado ao passaporte

visto canadense que fica colado ao passaporte

A primeira coisa que você precisa saber é que o pedido para visto canadense pode ser feito de algumas maneiras:

– Pessoalmente em uma das três unidades do Centro de Solicitação de Vistos do Canadá (CVA), com escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo ou Brasília.

– Por meio de um serviço de despachante que provavelmente será indicado pela agência de viagens ou intercâmbio que você irá contratar.

– Pela internet, que é o que vamos mostrar aqui.

O segundo ponto importante é que o passo a passo que será mostrado a seguir não dará conta de explicar todas as dúvidas que poderão surgir durante o preenchimento do formulário, pois há itens que aparecem de acordo com o perfil da pessoa que está preenchendo. Mas, a maior parte das informações aqui vai servir para orientá-lo sobre como tirar o visto canadense.

Há três grandes etapas do processo de solicitação do visto: verificação de elegibilidade, preenchimento e submissão de documentos e envio do passaporte.

VERIFICAÇÃO DE ELEGIBILIDADE

Esse é o primeiro passo do seu processo. Ele serve para você averiguar se seu perfil está apto para solicitar o visto pela internet. Acesse http://www.cic.gc.ca/ctc-vac/getting-started.asp e clique em “Start my application” depois de verificar todas as informações. Atenção: todas as informações estão em inglês. Se não conseguir entender tudo, use o Google Tradutor. Se ainda assim for difícil a compreensão, é melhor pedir ajuda a alguém que entenda melhor o idioma.

Depois de dar início a sua aplicação, o site vai ser redirecionado a uma página onde a verificação de elegibilidade vai começar. Para isso, você deve fornecer informações como o que quer fazer no Canadá, seu país de origem, tempo que pretende ficar no Canadá etc.

A quantidade de perguntas, e de telas, dependem do seu perfil e isso pode variar bastante. Mas, depois de responder às perguntas que aparecem, o site vai gerar uma tela dizendo se você está apto ou não para dar continuidade ao processo pela internet.

Se a resposta da verificação de elegibilidade for negativa, você voltar algumas perguntas para avaliar se respondeu corretamente e então preencher de novo.

Se o resultado for positivo, será apresentado a você um checklist com tudo o que você precisa apresentar para dar continuidade ao processo.

primeira etapa

primeira etapa

Atenção 1: para realizar o processo online você precisa ter um cartão de crédito para fazer o pagamento da taxa do visto, que custa $100.00 (dólares canadenses).

Atenção 2: seu processo só estará liberado para continuar online se você tiver um código pessoal. O número é algo como este: “XY9999999999”.

PREENCHIMENTO E SUBMISSÃO DE DOCUMENTOS

A solicitação de documentos vai depender do seu perfil, das respostas que você deu na etapa anterior. Se você tem visto americano, por exemplo, pode ser que não lhe peçam alguns documentos. Mas o importante aqui é incluir todos os documentos que eles pedem e tudo mais que você conseguir para comprovar vínculo com o Brasil (se você estiver solicitando um visto de turismo ou de estudante até 6 meses), renda para se sustentar enquanto estiver no Canadá, comprovante de escola e residência, se for o caso. Ou seja, tudo que comprove sua intenção de ir e voltar sem causar problema.

Siga as instruções da página! É fácil de entender. Mas é preciso atenção.

segunda etapa

segunda etapa

Embora os documentos solicitados possam mudar, em todos os casos eles pedem para preencher dois formulários que devem ser baixados no próprio site. Você deve usar a ferramenta Adobe Acrobat Reader para editar os arquivos em pdf. Esse passo é muito importante, pois o arquivo pede uma assinatura digital depois de preenchido, que só é possível com a versão atualizada do Adobe Acrobat Reader. Isso quer dizer que você não precisa imprimir os formulários, preencher, escanear e enviar. Basta preencher no próprio computador, autenticar e fazer o upload.

Inclua todos os documentos solicitados em arquivo pdf. Não deixe de fazer uma carta de intenção, em inglês, de preferência, falando sobre suas motivações e intenções em relação à viagem. Esse ponto é importante porque é o contato mais humano que você vai ter com o cônsul que vai avaliar seu pedido, já que não há – nesses tipos de visto – entrevista presencial.

terceira etapa

terceira etapa

Depois de enviar todos os documentos, clique em submeter. Você receberá um email confirmando o envio do seu pedido de visto.

 

ACOMPANHAMENTO DO PROCESSO

Você vai receber e-mails a cada alteração de status do processo de solicitação do visto, mas se você quiser acessar novamente o cadastro ou até mesmo iniciar o processo de upload de documentos e continuar depois, basta guardar seu login e acesso cadastrados na primeira etapa.

O site frequentemente fica lento porque o volume de acessos é muito alto, mas, toda vez que o site “cair”, acesse a área “Apply online” e clique em “Continue to GCKey”: http://www.cic.gc.ca/english/e-services/mycic.asp.

Atenção: depois de enviar os documentos não é possível fazer mais nenhuma alteração. Certifique-se de que todas as informações e documentos enviados estão claros e corretos.

ENVIO DO PASSAPORTE

Se solicitarem seu passaporte você tem 99% de chance do visto ser aprovado. Digo 99 e não 100 porque pode ser que eles decidam outra coisa ou encontrem informações incompatíveis com as que você enviou anteriormente e decidam não aprovar. Mas isso é bem difícil de acontecer.

Bom, se você mora em uma das cidades onde há o escritório do CVAC você pode ir pessoalmente lá e entregar e buscar o seu passaporte. Fazendo isso você economiza o valor do envio do passaporte para sua casa, mas ainda precisa pagar a taxa de serviço no valor de R$72,37. Se você for utilizar o serviço de courier do CVAC (para entregar o passaporte em sua casa), essa taxa pode variar entre R$31,54 e R$169, 70.

Todas as informações sobre esse procedimento podem ser encontradas no site do CVAC, em português:  http://www.vfsglobal.ca/Canada/Brazil/introduction.html.

Quando você for enviar ou levar o seu passaporte no CVAC você precisa anexar a carta gerada no sistema online do visto e o comprovante de pagamento da taxa de envio, se for o caso, e da taxa de serviço. Se você for levar pessoalmente o passaporte em um escritório do CVAC você poderá pagar a taxa pessoalmente, em dinheiro ou cartão.

Depois que o passaporte é enviado, o processo será muito rápido. Em menos de 7 dias o passaporte já estará pronto para ser retirado ou enviado.

Atenção 1: o seu visto canadense provavelmente terá a validade do seu passaporte. Diferente do visto americano, ele não será mais válido depois que a validade do passaporte vencer.

Atenção 2: visto aprovado não é garantia de entrada no país. Quando chegar ao Canadá você terá que passar pela imigração e provavelmente apresentar a documentação que comprova o que você fará no país. Esteja preparado!

 

O processo de solicitação do visto canadense pode parecer difícil, mas, seguindo o passo a passo do próprio sistema, não tem como errar. Mas, claro, é preciso muita atenção e paciência.

Eu tirei meu visto sozinha, tanto o americano quanto o canadense e consegui aprovação nos dois logo de primeira. O canadense eu confesso que foi um pouco mais chato, mas acho que vale a pena fazer sozinho, pois o serviço de despachante é bem caro e não há garantia de que o visto vai ser aprovado.

Ah, o blog “Fazendo as malas” me ajudou muito no processo de solicitação de visto. Eles têm um passo a passo muito detalhado do processo. Se tiver faltando alguma informação aqui, corre lá: http://fazendoasmalas.com/blog/como-tirar-o-visto-para-o-canada-pela-internet-um-guia-passo-a-passo-completo/712/#login_steps.

 

Se você tiver alguma dúvida, comente logo abaixo!

See you!

toefl-ielts-cambridge

Você sabe o que é um exame de proficiência? Trata-se de um tipo de teste que avalia as habilidades de uma pessoa com um idioma estrangeiro. Os três exames de proficiência mais usados no mundo para avaliar a capacidade de comunicação em inglês são TOEFL, IELTS e Cambridge.

Esses testes são exigidos nas seleções de universidades onde o inglês é a língua primária, tanto para cursos de graduação quanto de mestrado e doutorado. Testes como esses servem também para avaliação pessoal de conhecimento do idioma, além de dar um “up” no currículo comprovando que seus conhecimentos em inglês não estão restritos ao diploma do curso.

Confira abaixo as especificações de cada teste:

TOEFL (Test of English as a Foreign Language)

A pronúncia correta para TOEFL é towfl. Esse é o exame norte-americano mais conhecido e mais popular no Brasil. Ele é a opção mais solicitada para ingressar em universidades dos EUA e do Canadá.

Há três opções diferentes do TOEFL: Toefl PBT, Toefl ITP e Toefl IBT. A principal diferença é que o TOEFL IBT é realizado pela internet e avalia uma quantidade maior de habilidades, como escrita, leitura, fala e compreensão. Ele também é o tipo de teste solicitado pelas universidades no exterior.

O TOEFL é um exame pago que atualmente custa $215.00 (dólares americanos) e deve ser feito em um local credenciado. Você pode encontrar todas as informações detalhadas neste site: http://www.ets.org/.

 

IELTS (International English Language Testing System)

O IELTS (ayelts) é oferecido em duas categorias, acadêmico e geral. O primeiro é como se fosse a versão britânica do TOEFL. Já a segunda opção é para quem deseja imigrar para países como Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

As habilidades avaliadas são as mesmas do TOEFL, mas a pontuação é diferente. Veja na imagem abaixo a escala de avaliação dos três exames apresentados aqui e os conceitos necessários para ingressar nas principais universidades dos EUA.

TESTES-proficiencia

Os valores do IELTS não são divulgados publicamente, mas todas as informações sobre o exame você pode obter no site oficial: https://ielts.britishcouncil.org/Default.aspx.

 

CAMBRIDGE

Há diversas opções de exames de proficiência realizados pela Universidade de Cambridge que variam de acordo com idade, nível de idioma e objetivo em relação ao teste.

No site da instituição há um teste gratuito que ajuda a decidir o tipo de teste mais adequado. Acesse aqui: http://www.cambridgeenglish.org/br/test-your-english/.

Assim como o IELTS, Cambridge não informa o valor do exame, até por que são tantas opções que os preços também devem variar muito. Eles indicam buscar um local credenciado, disponível no site, para buscar essas informações.

MAIS

Independentemente do tipo de exame que você fizer, é importante saber que não há reprovação ou inaptidão como resultado. Você terá uma avaliação dos seus conhecimentos, como mostra a imagem abaixo.

não há reprovação, apenas avaliação de conhecimento

não há reprovação, apenas avaliação de conhecimento

Se você pensa em fazer algum desses exames em algum momento (o que é muito aconselhável, diga-se de passagem), acompanhe o nosso blog. Vamos publicar dicas de como melhorar seus estudos de inglês para além da sala de aula!

 

See you soon!

Com que agência eu vou?

Hoje vamos falar sobre as possibilidades de contratação de curso de idiomas no exterior. Se você quer fazer um curso no exterior deve saber que é possível fazer isso sem mediação de agência de intercâmbio. Isso mesmo!

Você pode fazer por sua conta a cotação com as escolas, avaliar as melhores opções e contratar o curso aqui do Brasil. Para isso, basta entrar em contato com as escolas que você considera interessantes e pedir orçamento. Muitas vezes eles têm essa informação no site, mas, se não tiver o que você quer saber, envie um email perguntando. Nesse caso, você precisar ter conhecimento de inglês para fazer as perguntas. Entretanto, muitas vezes as escolas têm funcionários que falam português.

Quando comecei a procurar informações sobre o intercâmbio, eu entrei em contato com várias escolas e agências ao mesmo tempo para comparar os preços. Buscava no Google “english course in Dublin”, por exemplo, e mandava um email para a escola com minhas dúvidas. Lembro que em Dublin era mais vantajoso contratar diretamente com a escola, pois o valor era bem mais barato. Entretanto, o mesmo não aconteceu com o Canadá.

Nas buscas que eu fiz sobre cursos no Canadá, vi que valeria mais a penas contratar com uma agência, pois o preço do curso era o mesmo e eu ainda poderia parcelar.

E é aí que entra o árduo trabalho de decidir a melhor agência. São tantas opções: IE Intercâmbio, STB, ExpoMundo, CI, CE, This Way, Egali..Eu escolhi essa última, pois ela me ofereceu o melhor custo-benefício, é uma empresa conhecida e não cobra pelo serviço de orientação.

Mas é preciso ficar atento com algumas coisas. Para não ter nenhum erro, leia a lista abaixo!

1 – Faça orçamento com pelo menos 3 agências.

2 – Compare o preço dos cursos nas próprias escolas com os das agências. As agências recebem das escolas para vender os cursos e elas não deveriam cobrar a mais por isso.

3 – Tente negociar o valor do seguro, para que ele seja incluído no orçamento. Para cursos de curta duração isso é fácil de conseguir.

4 – Faça todas as perguntas por email para manter tudo registrado e assegurar que os acordos sejam mantidos.

5 – Mas, sobretudo, leia o contrato antes de assiná-lo.

6 – Negocie preços. Se gostar mais de uma agência que tem um preço um pouco mais alto, fale de sua vontade de fechar contrato com eles, mas que o preço está mais alto do que a concorrente.

7 – Procure alguém que já tenha contratado a agência antes de você, peça referência a eles e busque em sites como Reclame Aqui antes de fechar o contrato.

Por hoje é só, pessoal!

See you soon!

tirar passaporte

Passaporte é o documento oficial do viajante internacional. Como já falamos em outro post, o passaporte não é exigido para viagens feitas para países fora do Mercosul.

Para tirar o passaporte, você precisa seguir algumas etapas. Não é nada difícil solicitar o documento, mas é preciso atenção. Por isso, fique ligado em nossas dicas!

1 – Documentação

A primeira coisa que você precisa fazer é separar os documentos que precisa para solicitar seu passaporte. A documentação é: certidão de nascimento; RG ou outro documento de identidade; CPF, Título de eleitor e comprovante de votação (a declaração de quitação com o TER pode ser obtida pela internet e Certificado de reservista (para homens).

Verifique aqui toda a documentação necessária para solicitar seu passaporte.

 

2 – Site da Polícia Federal

Depois de separa a documentação, você precisa dar entrada no processo de solicitação do passaporte no site da Polícia Federal.

Acesse a opção “Requerer passaporte (para brasileiros) ” no site da Polícia Federal ou clique aqui para ir direto para o formulário. Depois de preencher todos os campos com suas informações pessoais, você precisará escolher em qual posto da Polícia Federal vai querer comparecer para colher a digital, tirar a fotografia e depois buscar seu passaporte quando ele estiver pronto.

passaporte-solicitar

3 – Pagamento da taxa

Assim que terminar de preencher o formulário, você deve emitir o boleto para pagar a taxa de solicitação do passaporte. Para isso, emita o boleto assim que terminar de preencher o cadastro ou acesse a aba “Reemissão de GRU”. O valor atual dessa solicitação é de R$ 257,25.

Lembre-se de guardar o comprovante de pagamento, pois você precisará dele quando for visitar uma unidade da Receita Federal para colher a digital e tirar a fotografia.

4 – Agendamento

Com cadastro preenchido e boleto pago, chegou a hora de agendar uma data e escolher um local para colher a digital e tirar a fotografia.

Acesse a aba “Agendar Atendimento” (ou clique aqui e vá direto para lá) e informe dados como CPF, protocolo e data de nascimento.

passaporte-agendamento

5 – Colher digitais, assinatura e tirar foto

Coloque na agenda o dia que você marcou para ir ao posto da Polícia Federal, você precisa chegar na hora marcada e levar toda a documentação que já havia separado lá no início da primeira etapa. Não se esqueça do comprovante de pagamento!

Vá preparado para tirar a foto que ficará em seu documento de viagem internacional por 10 anos!

Nesse dia você receberá um protocolo de acompanhamento do pedido com a data de entrega. Depois desse procedimento, faltará pouco para ter seu passaporte. A entrega geralmente é feita em até 6 dias úteis após a visita ao posto da Polícia Federal.

6 – Retirada do passaporte

Chegou o grande dia! Vá até o posto da Polícia Federal onde você colheu digitais, assinatura e fotografia e retire seu passaporte.

Não tem mistério nenhum, basta ir até lá com o protocolo e pegar o documento onde você vai registrar muitos carimbos dos países que vai viajar!

 

Ainda tem dúvidas? Pergunte nos comentários!

See you!

o que fazer em Montreal

Montreal é a cidade mais europeia do Canadá. Embora não seja tão conhecida quanto Toronto e Vancouver por nós brasileiros, ela é a segunda maior cidade do país e a que tem maior diversidade cultural. Por fazer parte da região de Québec, que foi colonizada pelos franceses, Montreal é ricamente dividida entre as influências francesa e inglesa. Quem ganha é o turista e o morador dessa cidade charmosa, segura e organizada.

Para você imaginar um pouquinho como é Montreal e se programar se um dia for visitar a cidade, eu listei abaixo os 5 lugares que você precisa conhecer! É claro que isso é de acordo com minha opinião, né? Mas, como eu fiquei lá por um mês inteiro, acredito que possa dizer com propriedade que esses lugares são tudo de bom!

Biosfera

Um dos cartões postais de Montreal é a Biosfera, que foi criada para a Expo Mundial de 1967 e abriga um museu destinado ao meio ambiente. Além disso, ela está localizada no Parque Jean Drapeau, um belíssimo espaço ao ar livre à margem do Rio São Lourenço.

Biosfera

Eu fui no comecinho da primavera, mas os locais garantem que no verão (e até mesmo no alto da primavera) e no inverno a paisagem é mais bonita. Mas vale a visita em qualquer estação.

Mont Royal

Esse é o lugar ideal para ver a vista panorâmica da cidade. Olha só que linda! Há dois mirantes que podem ser visitados durante o dia e um à noite. Também é possível chegar lá de ônibus ou caminhando até o topo. Falando nisso, esse também um dos lugares preferidos dos moradores para praticar esporte. Enquanto a gente sobe o monte que dá nome à cidade quase morrendo, lá estão os canadenses subindo e descendo correndo a todo momento. Eita gente para gostar de fazer exercício usando os espaços abertos. Mesmo no frio, os canadenses não abrem mão da boa forma e da saúde. É difícil ver um canadense acima do peso, o que é bem diferente dos norte-americanos dos EUA, né?

Mont Royal

Ah, além da vista maravilhosa em Mont Royal, você pode aproveitar para caminhar no parque e ainda fazer um pique-nique em frente ao rio que tem lá. Nos dias de sol, essa é uma ótima pedida!

Mont Royal

Mont Royal

Old Port e Old Montreal

Old Port ou Vieux Port, em francês, é um dos lugares que você tem que visitar quando for a Montreal. Além de ter uma vista linda também para o Rio São Lourenço, é no porto antigo, do qual já falamos um pouquinho no post sobre a cidade de Montreal, que está o Cirque du Soleil. Se você não sabia, foi em Montreal que a companhia de circo mais ousada do mundo nasceu!

Habitat 67

Habitat 67

Old Port

Old Port

Quando for visitar o Old Port, aproveite para passear por Old Montreal, que fica ali pertinho. Desça na estação Champ de Mars, caminhe pelas ruas da região e se sinta na França. Arquitetura antiga, clima europeu, tratamento canadense. Não tem nada melhor.

Dica: compre um café ou chocolate quente e ande por lá sem destino. Deixe apenas teu instinto te levar.

Museus

Montreal é uma cidade muito rica culturalmente. Há muitas opções de museus, mas infelizmente a maioria é bem cara para nós. Para se ter uma ideia, no Rio de Janeiro o máximo que se paga para visitar um museu é R$10,00, no caso do Museu do Amanhã, que é o mais caro. Para a maioria, a gente não paga nada, certo?

Mas em Montreal uma entrada para o museu de Ciência, o Montreal Science Centre, por exemplo, chega a custar R$150,00. É claro que você paga em dólar canadense, mas se acho caro pagar mais de R$30,00 na entrada de um museu, imagina $30,00?! Na maioria dos casos eles têm um dia de entrada gratuita ou parte do acervo liberado para visitação gratuita para pessoas até 30 anos. Aí você precisa se programar para tentar aproveitar e economizar.

Ainda assim, deixo a dica dos três principais museus da cidade:

 

Musee des Beaux-Arts – acervo próprio gratuito para menos de 30 anos

Fica em Centre Ville. Para chegar, desça na estação Peel.

Todas as informações estão no site: https://www.mbam.qc.ca/.

Musee des Beaux-Arts

Musee des Beaux-Arts

Montreal Science Centre – não há entrada gratuita.

Visite o site para saber as opções de preço: http://www.montrealsciencecentre.com/tickets.

O museu fica no Old Port. Aproveite para visitar tudo num dia só.

montreal science museu

Musee d’art contemporain de Montreal – metade do preço para todo mundo quarta-feira depois das 17h.

Consulte o site para ver as opções de preço: http://www.macm.org/en/general-information/hours-and-admission/.

O museu fica na Place des Arts, que é uma estação de metrô, por onde você tem acesso ao museu. Vale dizer que o caminho por si só é maravilhoso! Veja as fotos abaixo!

musee modern art

 

Pubs e chocolaterias

 Há tantos pubs e cafeterias e chocolaterias em Montreal que eu resolvi agrupar para dizer que você precisa ir em vários deles.

Tanto na região do Old Port quanto nas ruas famosas Saint Catherine e Saint Denis há diversas opções de bares e cafeterias.

O Canadá tem uma rede de cafeterias própria muito famosa no país chamada a Tim Hortons. O ambiente e as opções de café e chocolate quente são parecidas com o Starbucks, mas eles têm mais opções de sanduíches e donuts. Eu tomava alguma coisa lá todos os dias enquanto estive em Montreal porque realmente é muito barato. Um copo de chocolate médio custa $1,85 com taxas.

Mas é claro que o Tim Hortons é uma rede de cafeterias, o que faz com que o clima aconchegante das cafeterias locais se perca, né? Por isso, além do Tim Hortons, eu indico a Juliette, que tem o melhor chocolate quente e as sobremesas mais gostosas. Ela está localizada na rua Saint Catherine, onde tem dezenas de outras cafeterias e bares.

Chocolateria Juliette

Chocolateria Juliette

Se você quer unir diversão e boa comida, visite o bar e restaurante La Banquise. Lá você pode comer o prato típico do Canadá, o poutine, que é uma mistura de batata frita, queijo e um molho especial.

Se você quer curtir um barzinho mais animado, ande pela rua Sant Denis e escolha um!

Rua Saint Denis

Rua Saint Denis

 

Essas foram as dicas de hoje, pessoal.

Segunda-feira tem mais

See you!

como fazer perguntas em inglês?

Por mais que você tenha estudado inglês no Brasil e saiba se comunicar bem, pode apostar que vai dar um friozinho na barriga antes da sua primeira viagem internacional. Isso acontece porque você ainda não vai ter o hábito de perguntar e pedir coisas em inglês, o que vai ser imprescindível se você viajar para qualquer país. Ainda que esteja indo para um país em que o inglês não seja a língua oficial, o modo mais fácil de se comunicar ainda será em inglês.

No post anterior, nós falamos sobre como se preparar para sua primeira viagem internacional. Neste post, nós selecionamos as 5 perguntas que você mais vai usar durante sua viagem. São perguntas básicas, mas muito úteis. Desde sua chegada ao aeroporto até seu retorno, passando pela sua estadia no exterior, pode apostar que você fará essas perguntas o tempo todo.

Mas não se trata de qualquer pergunta, não se trata de perguntar simplesmente onde é o banheiro, por exemplo. É importante demonstrar educação quando se está fazendo uma pergunta. Por isso, vamos mostrar maneiras educadas de fazer perguntas básicas que serão úteis durante toda sua viagem.

Então vamos lá?

 

– Perguntar onde fica o banheiro

Excuse me, do you know where the bathroom (or toilet or restroom) is?

– Tradução: Com licença, você sabe onde é o banheiro?

 

– Pedir um café e suas variações

I would like a coffee, please.

– Tradução: Eu gostaria de um café, por favor.

Can I get a medium cappuccino, please?

– Tradução: Você pode me trazer um cappuccino médio, por favor?

I would like a small white coffee, please.

– Tradução: Eu gostaria de um café com leite pequeno, por favor.

 

Pedir água

Could you give a cuf of water, please?

– Tradução: Você poderia me trazer um copo de água, por favor.

I would like a freezing water, please.

– Tradução: Eu gostaria de uma água gelada, por favor.

 

– Pedir informações sobre transporte

Can I ask you where there the metro station is?

– Tradução: Posso lhe perguntar onde é a estação de metrô?

I would like to know where there is a bus stop near here. Could you help me, please?

– Tradução: Eu gostaria de saber onde tem uma parada de ônibus perto daqui. Você poderia me ajudar, por favor?

 

– Comprar medicamentos na farmácia

I have a headache (or backache or stomachache). Can you give me a analgesic, please?

– Tradução: Estou com dor de cabeça (ou dor nas costas ou dor no estômago). Você pode me trazer um analgésico, por favor?

 

mário quintana

Realizar o sonho da primeira viagem internacional é, de fato, uma grande conquista. Mas chegar em outro país sem conhecer muito bem a língua, passar por todo o processo burocrático dos aeroportos, preparar a mala e a documentação são itens essenciais da viagem. Fazer tudo isso requer paciência, atenção e planejamento.

No texto de hoje, vocês vão ficar por dentro dos 5 passos mais importantes para sua primeira viagem internacional ser um sucesso!

Vamos lá?

1 – Saúde em dia

A primeira coisa que você precisa verificar é sua saúde. Para alguns países, como África do Sul, é necessário levar o cartão de vacinação internacional com a vacina contra a Febre Amarela em dia. Para tirar esse certificado, é super simples! Basta ir a um centro de atendimento da Anvisa, tomar a vacina – caso você ainda não tenha tomado ou caso tenha feito isso há mais de 10 anos – e solicitar a carteira de vacinação lá mesmo. Ela é gratuita e sai na mesma hora.

Para países da Europa e da América do Norte não há necessidade de vacinação contra febre amarela, mas, por outro lado, é importante contratar um seguro saúde que pode ser usado durante sua viagem. Se você contratar sua viagem por uma agência, eles mesmos vão oferecer o seguro para você.

Outro item importante a ser lembrado é medicamento. Se você tem alguma doença e faz uso de remédio controlado, você precisa levar as receitas do seu médico durante a viagem. Não esqueça!

 

2 – Documentação

Depois da saúde, a documentação é o segundo item que requer mais cuidado, pois sem ela você não consegue realizar sua viagem.

O documento oficial de qualquer viajante internacional é o passaporte e ele é imprescindível para qualquer viagem para países que não fazem parte do Mercosul, como membros ou associados. Isso mesmo, para países como Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Peru, Chile, Bolívia, Colômbia e Equador você só precisa da sua identidade. Mas é muito mais legal levar o passaporte para colecionar os carimbos dos países que visita, né?

Falando em passaporte, outro item que deve ser observado é a validade. Seu passaporte precisa ter pelo menos mais seis meses de validade no momento em que você for viajar para o país. Se você quer viajar para os EUA em junho, por exemplo, seu passaporte deve ser válido pelo menos até dezembro.

Por fim, você deve verificar se é necessário solicitar visto previamente para entrar no país onde quer visitar. Para a maior parte dos países da Europa, a liberação, ou não, da entrada dos brasileiros é feita na chegada ao aeroporto do país e não previamente, como no caso dos EUA e Canadá.

Ainda neste mês nós vamos falar sobre como tirar o visto para o Canadá. Fique de olho!

3 – Fazendo as malas

A primeira coisa que você precisa pensar quando estiver fazendo suas malas para qualquer viagem é como estará o tempo na cidade para onde você vai. Mas como as possibilidades são inúmeras, não vamos entrar em detalhes do tipo de roupa que você precisa levar.

Ao se tratar especificamente do Canadá na passagem de estação entre inverno e primavera, que foi quando estive lá, aconselho a levar roupa de inverno. Mas não o nosso inverno de 16 graus, inverno mesmo (que para eles não é nada demais) com temperaturas abaixo de zero, chegando a -10, por exemplo.

Os canadenses dizem que faz calor de verdade no verão, mas eu não tive a oportunidade de ficar lá para ver, mas no finalzinho da minha temporada lá pude sentir temperaturas mais amenas com 5 graus positivos e canadenses saindo de vestido e pernas de fora. Bom, a dica é: se você for para o Canadá no começo da primavera, leve roupa de frio!

Uma dica de ouro que vale para qualquer viagem é o que levar na bagagem de mão. Fique atento porque você não pode levar líquido na bagagem de mão que ultrapasse 100 ml por frasco. Mesmo se o item estiver usado e claramente aparentar ter menos de 100 ml eles vão reter. Atenção também para itens que não têm indicativo de quantidade. Ainda que seja uma embalagem bem pequenininha, não adianta, eles vão apreender o que você estiver tentando levar, tanto na ida quanto na volta da viagem.

Você precisa perguntar a sua companhia aérea também a quantidade de bagagens permitidas por pessoa. Na maioria das empresas, com tarifa econômica, o permitido é uma ou duas bagagens de até 23kg. Se ultrapassar esse peso, você precisa pagar o excesso.

Fique atento também aos itens que são proibidos como alimentos e objetos cortantes, esse último também na mala de mão.

4 – Orientação de embarque

Quando você vai fazer uma viagem internacional, é importante chegar ao aeroporto com bastante antecedência. As companhias aéreas aconselham aos passageiros chegarem três horas antes do embarque.

Esse tempo é importante para você fazer o seu check-in com calma, que é o procedimento de confirmação da sua viagem, despachar suas malas, passar pela Polícia Federal, passar pelo detector de metais, encontrar com calma seu portão de embarque e aguardar seu voo.

Mesmo depois de fazer o check-in, você precisa ficar atento aos avisos de áudio, pois ainda podem haver mudanças de portão e horário. Se tiver alguma dúvida, pergunte a um funcionário da sua companhia aérea.

 

5 – No avião

Quando chegar a hora do seu embarque, verifique o número do seu assento no cartão de embarque e espere chamarem sua numeração. Geralmente quem está sentado na janela é chamado primeiro, depois os passageiros do meio e assim por diante. Depois dos passageiros preferenciais e aqueles cadastrados em programas de fidelização, claro.

Quando entrar no avião, procure o seu assento, coloque sua mala de mão no espaço destinado a ela, que pode ser acima do seu assento ou abaixo da poltrona, você escolhe. Minha dica é deixar perto de você – abaixo da sua poltrona – sua bolsa com artigos pessoais como telefone, dinheiro e documentos.

Preste atenção aos avisos de segurança, deixe o cinto de segurança afivelado sempre que houver sinalização e não tenha vergonha de perguntar sempre que tiver dúvidas.

No próximo post nós vamos trazer cinco perguntas em inglês que são muito úteis para qualquer marinheiro de primeira viagem ao exterior.

See you soon!