Um empreendedor é aquele que deseja investir em um negócio próprio a fim de obter lucros.

O que é ser um empreendedor?

O que é ser um empreendedor?

Como posso ser um bom empreendedor?

  • Iniciativa – É preciso tomar à frente e ser ousado ao se tornar um empreendedor.
  • Perseverança – Superar momentos de dificuldades e se mostrar firme.
  • Coragem para correr riscos – Acreditar na própria capacidade e arriscar de maneira cautelosa.
  • Capacidade de planejamento – Ser inteligente e montar as melhores estratégias para um melhor desempenho da empresa.
  • Eficiência e qualidade- Buscar sempre o melhor da empresa, ser exigente e zeloso com o que possui.
  • Rede de contatos – É necessário obter o máximo possível de contatos para saber onde recorrer em momentos de crise.
  • Liderança – Agir em favor do grupo, ser presente, dedicar-se aos funcionários, pois eles ajudarão a manter a sua empresa.

Texto escrito pelo aluno Matheus Rodrigues durante a oficina de Produção de Conteúdo para Web.

profissao-youtuber

Desde semana passada, estamos falando sobre empreendedorismo e hoje nós vamos falar sobre empreendedorismo feito por gente jovem na internet. Você provavelmente conhece muitos dos nomes que vamos falar aqui, mas talvez você não tenha noção do quanto fazer conteúdo na internet é um bom negócio.

Das mil possibilidades de se ganhar dinheiro hoje em dia na internet, fazer conteúdo de qualidade é a principal delas. Geralmente, começa-se de maneira tímida, com um blog ou canal no Youtube e, se fizer algo que o povo gosta, vira sucesso.

Foi assim que vlogueiros e vlogueiras (blogueiros que trabalham com vídeo) como Felipe Neto, Kéfera, Jout Jout, Christian Figueiredo e Júlia Jolie começaram. Quando se fala algo de interessante em um formato diferente, com uma edição de qualidade e regularidade de atualização, as chances de dar certo são muito grandes.

Desses nomes aí em cima apenas a Julia Jolie não é vlogueira por profissão, isto é, não “vive de vídeo” Isso por que todos os outros trabalham como vlogueiros, têm contratos com marcas, recebem do Youtube e ganham dinheiro, bastante dinheiro, fazendo vídeos e outras coisas relacionadas a isso.

Para você ter uma ideia, o Youtube paga 1 dólar a cada mil visualizações para um vlogueiro como o Chistian Figueiredo. Até julho deste ano, ele já havia acumulado 300 mil views e ganhou mais de 300 mil dólares em cinco anos, tempo que o canal está no ar. Além disso, Christian recebe por participação em eventos, por publicidade, pelo livro que publicou etc. Aos 21 anos, o youtuber já chegou ao seu primeiro milhão fazendo o que ama.

A gente não está falando que é para você para tudo o que está fazendo e criar agora mesmo um canal no youtube porque você ficará rico com certeza. A intenção aqui é mostrar que você tem outras possibilidades de atuação profissional, que você pode usar seus conhecimentos aprendidos na escola, com os amigos, com os cursos que faz e com a vida para fazer algo que gosta e que signifique algo para outras pessoas. Você não precisa acreditar que sua única chance de sucesso está anunciada no Vagas.com ou no RioVagas.

Que tal assistir aos vídeos dessa galera indicada ali em cima para se inspirar, hein? A gente fez uma seleção dos vídeos mais visualizados para você assistir.

Da niteroiense Jout Jout, indicamos o vídeo de maior sucesso chamado “Não tire o batom vermelho”. É um vídeo essencial para as mulheres (mas não somente, claro) por se tratar de relações abusivas, de como identifica-las e como se posicionar em relação a elas.

 

Do João Neto, indicamos o vídeo em que ele se posiciona sobre o modo como o Mc Biel agiu nos últimos meses. Tem argumentos interessantes.

 

Do canal “5 minutos” da Kéfera, sugerimos o vídeo em que ela fala sobre aceitação do próprio corpo e de hábitos alimentares. Vale a pena assistir.

 

Já do canal do Christian, nós indicamos o vídeo em que ele faz com o Fábio Porchat para comparar os canais Porta do Fundo e Parafernalha. É divertido!

 

E, por fim, do canal da Julia Jolie, nós indicamos um dos muitos vídeos em que ela fala sobre aprendizagem do inglês. Este, em especial, é sobre os primeiros passos para aprender inglês de maneira autônoma.

E por falar em Julia Jolie, vale lembrar que ela já esteve com a Digital Max em uma visita na unidade da Tijuca no comecinho deste ano. Para quem não viu ainda, vale a penas dar uma olhada no recado que ela deixou para os alunos da DMx:

 

E aí, pessoal, o que acharam deste post?

Comentem logo abaixo!

start-up

No último post, nós falamos sobre empreendedorismo, explicamos um pouco sobre o que é ser empreendedor e sobre as características necessárias para empreender. No post de hoje, a ideia é dar um exemplo prático de como o empreendedorismo funciona!

Bom, você já ouviu falar em startup? Esse nome é dado a empresas recém-criadas que oferecem um serviço ou produto inovador. Traduzido literalmente, “start-up” é o mesmo que “comece”.

Como uma palavra de ordem, startup está no mundo dos negócios norte-americano desde sempre, mas esse phrasal verb começou a ser usado para nomear essas pequenas e novas empresas inovadoras na metade dos anos 1990, quando começaram a nascer empreendimentos ligados à tecnologia e à internet. A Microsoft e a Apple, por exemplo, foram startups um dia.

inovar é...?

inovar é…?

Há, ainda, outra característica fundamental que diferencia uma startup de uma pequena empresa qualquer: a possibilidade de ser “apadrinhado” por investidores. Isso mesmo, diferente da maioria das empresas que começa pequena e leva muito tempo para convencer investidores de que aquele negócio merece investimento, as startups são diferentes porque elas têm um grande potencial de crescimento rápido devido à possibilidade de receber altos investimentos. Por isso, o negócio de uma startup precisa ser altamente inovador.

Mas inovação não quer dizer necessariamente algo de outro mundo. As empresas mais inovadoras que existem nasceram do óbvio, olhando para o cotidiano e imaginando (lembram da primeira característica do empreendedor?) soluções simples para problemas do dia a dia.

A revista Exame publicou neste ano alista das 100 Startups brasileiras mais atraentes e interessantes selecionadas por um ranking internacional chamado “100 Open Startups”.

Entre as startups brasileiras melhor avaliadas estão a Omnize, a DronEng, a Tippz, a JáTá Chegando e a Educacross.

A Omnize é uma empresa que criou um software para atendimento online por chat, voz ou vídeo, ideal para atendimento online. Conheça melhor a empresa aqui: http://www.omnize.com.br/.

A DronEng, como o próprio nome sugere, é uma empresa brasileira que produz veículos aéreos não tripuláveis, ou seja, drones. Não é demais? Conheça melhor aqui: http://droneng.com.br/.

A Tippz inventou um sistema para fazer pedidos onde quer que você esteja. Trata-se de um aplicativo a partir do qual é possível pedir comida e bebida estando em casa ou na mesa do restaurante. Imagina não ter que ficar esperando o garçom para matar sua fome? Conheça a Tippz aqui: http://tippz.mobi/about

A Já Tá Chegando atua com rastreamento de entregas e otimização de custos através de inteligência de geolocalização. Eles simplesmente criaram uma forma de cruzar informações para melhorar os custos de entregas. Conheça a empresa aqui: http://www.jatachegando.com/.

A Educacross inventou um sistema de educação baseado em jogos. Isso mesmo! O sonho de 10 em cada 10 crianças se tornou realidade com essa startup. Para saber mais sobre o trabalho deles, acesse o site: https://www.educacross.com.br/

Para acessar à lista completa, clique aqui.

Se você quer ficar por dentro desse universo de startups, acompanhe o site http://startupbrasil.org.br/.

atitude-empreendedora

Empreendedorismo é uma dessas palavras repetidas a todo momento, em todo lugar e por muita gente, mas você sabe realmente o que ela significa?

De acordo com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o empreendedorismo surgiu como a necessidade de criação de um novos produtos, novos métodos e novos mercados, sendo o empreendedor o agente dessas mudanças.

Para quem não conhece, o Sebrae á a instituição que mais apoia o empreendedor no Brasil oferecendo orientação, consultoria, palestras, cursos e serviços para empresários individuais e de micro e pequenas empresas. Para ilustrar o passo a passo para se tornar um empreendedor, o Sebrae disponibilizou o infográfico abaixo.

clique na imagem para ampliar

clique na imagem para ampliar

Como pode ser visto na imagem acima, o primeiro passo para se tornar um empreendedor é saber usar a IMAGINAÇÃO. E geralmente em momentos de crise como estes em que estamos vivendo atualmente é que a imaginação se torna mais fértil.

O motivo de trazermos este assunto no blog é para mostrar que Empreendedorismo trata-se de criar oportunidades em cenários incertos. Neste momento em que está todo mundo especulando sobre o futuro do Brasil e das oportunidades que se tornarão cada vez mais escassas, que tal incorporar o empreendedor dentro de você e imaginar um futuro diferente? Ao invés de esperar que as oportunidades cheguem até você, que tal criá-las? Por que buscar por vagas de emprego se você tem as ferramentas para criar a sua própria empresa?

Que tal começar a pensar nessas coisas, hein?

 

Um dos maiores empreendedores de todos os tempos

Um dos maiores empreendedores de todos os tempos

Para saber mais sobre Empreendedorismo, acesse o site do Sebrae aqui.