Depois de avaliar muitos textos, infográficos e vídeos, chegamos a um consenso de quais alunos serão chamados para a segunda fase de seleção do CFW. A lista não significa que apenas esses alunos fizeram bons trabalhos, mas sim que os alunos aqui selecionados apresentaram perfis que estão de acordo com o que precisamos atualmente para montar a equipe.

Curso de Formação para Web

Curso de Formação para Web

É importante dizer também que o CFW é um Curso de Formação para Web, ou seja, os alunos selecionados vão aprender a produzir conteúdo. Eles não estão prontos, não esperamos selecionar profissionais, mas sim jovens com perfil para produção de conteúdo.

Outro ponto importante é que nem todo mundo selecionado para a entrevista irá, de fato, se tornar CFW. Nós vamos fazer uma entrevista pela internet (que será marcada para a próxima semana) para avaliar os alunos que irão se tornar CFWs. Depois dessa entrevista, vamos divulgar a lista final da equipe de Comunicação da Digital Max, já com os selecionados.

Esperamos avaliar o perfil dos alunos durante as entrevistas, entender o que esses alunos esperam do CFW, quais são seus sonhos e objetivos profissionais. Mas não precisa ter medo, será uma conversa para conhecer melhor os alunos com potencial para CFW.

Ansioso (a) para saber se você foi selecionado? Confira a lista abaixo!

Caxias

Rangel Dornelles

Caroline Oliveira

Nova Iguaçu

Matheus Rodrigues

Beatriz Silva

Niterói

Rani dos Anjos Esteves

Adrian Treiger

Mayara Pinheiro

Tijuca

Larissa Cazé

Anna Carolina Aragão

Luis Filipe Rodrigues

Santos

Rafaelli Santos Lima

Marielli Silva Santos

Agora que o mistério acabou, podem comemorar! Mas não esqueçam da preparação para a entrevista, hein! Nós entraremos em contato com os selecionados para marcar a data.

Se você não foi selecionado desta vez, não desanime! O CFW tem duração de 6 meses. Vamos ter outra seleção ainda em 2017. Além disso, todo mundo pode colaborar com o site, o blog e a revista da Digital Max. Contamos com vocês!

Estude antes de ir para a entrevista

Nesta semana, estamos trazendo dicas para ajudar quem está participando ou vai participar de processos seletivos. Como a seleção para o programa Jovem Aprendiz está aberta no Rio (se ainda não está sabendo, veja aqui), estas dicas podem ser muito úteis neste momento.

Na segunda-feira, nós falamos sobre como causar uma boa impressão na entrevista de emprego ou estágio (veja aqui). Hoje, as dicas são sobre perguntas que geralmente são feitas nas entrevistas.pergunta-entrevista

Como não existem respostas prontas, já que há inúmeras possibilidades de avaliação, nós não vamos sugerir respostas fechadas. Mas as principais dicas para responder a todas às perguntas são: honestidade e bom senso.

Não adianta mentir, dizer que você o que você não é e que quer o que você já sabe que não quer. Mas também não precisa exagerar na sinceridade, tentar impor sua opinião. O importante de saber mais ou menos o que os avaliadores perguntam é porque isso vai te ajudar a se acalmar e responder com mais tranquilidade. Além disso, pensar nas respostas para as perguntas é um exercício de autoconhecimento também.

Veja abaixo 10 das perguntas mais frequentes em entrevistas e prepare-se para quando chegar a sua vez de respondê-las.

 

1 –  Por que você quer trabalhar com a gente?

Para responder a essa pergunta, você precisa conhecer a empresa. Por isso, comece sua pesquisa assim que for chamado para entrevista. Acesse site, redes sociais e possíveis notícias que possam ter sobre a empresa na internet. Você pode falar sobre os pontos positivos da empresa, como os produtos e/serviços colaboram para uma sociedade melhor, sobre a maneira como trata os funcionários, sobre as oportunidades de carreira, sobre o alinhamento da empresa com a sua própria visão de mundo. Ou seja, é importante você encontrar pontos em comum entre seus sonhos e a atuação da empresa.

2 – Por que devemos contratá-lo?

Este é o momento de falar sobre você mesmo. Em primeiro lugar, foque no lado profissional. Fale sobre suas experiências (se tiver) e sobre suas qualificações. Em seguida, fale sobre sua personalidade e sobre como ela pode te ajudar a realizar o trabalho e sobre como seus objetivos se alinham com os da empresa. É preciso mostrar que há uma identificação entre a pessoa que você é e o profissional que quer ser com o que a empresa é e pode oferecer.

 

3 – Quais são seus pontos fortes?

Seja objetivo. Fale primeiramente sobre suas características positivas. Três é um bom número. Cite-as e depois desenvolva uma explicação sobre elas, usando exemplos de como os pontos fortes te ajudam na sua vida prática, em seus estudos e trabalho.

4 – Quais são os seus pontos a desenvolver?

Seja honesto. Assim como nos pontos fortes, cite dois ou três pontos a desenvolver. Todo mundo tem pontos a desenvolver, ainda mais quem está começando a vida profissional. Fale sobre eles e diga o que está fazendo para melhorar. Fuja dos clichês: “perfeccionismo” não vale como ponto a desenvolver. Para não falar mais do mesmo, pense bem antes, prepare-se para a entrevista e aproveite para se conhecer melhor.

5 – Qual é o seu maior sonho?

Pense antes sobre o que vai responder para não parecer imaturo. Tenha em mente que essas perguntas são feitas para avaliar a capacidade de autoavaliação dos candidatos, a maturidade e se os candidatos têm o perfil que eles buscam. Por isso, pense bem antes de falar que seu sonho é ganhar na mega sena, virar jogador de futebol ou ter uma Ferrari, ok?

6 – Como se dá com o trabalho em equipe?

O importante aqui é mostrar que você consegue e que gosta de trabalhar em equipe, que tem um bom relacionamento interpessoal, que sabe respeitar os outros, que colabora com o trabalho dos outros, que a empresa pode contar com você. Caso não tenha experiência de trabalho ainda, você pode dar exemplos de como trabalha em equipe na sua escola, na igreja, no curso, nas atividades esportivas. Atletas ou praticantes amadores conseguem dar exemplos muito bons de trabalho em equipe. Aproveite!

7 – O que procura num trabalho?

Para responder a essa pergunta, use um pouco do que falou na pergunta do sonho, mais o que disse sobre a empresa. O avaliador espera que o trabalho oferecido tenha características interessantes para você. Entretanto, tenha em mente que você não está falando do trabalho naquela empresa, mas de trabalho de modo geral. Ou seja, a intenção aqui também é avaliar as suas expectativas e se elas estão de acordo com o que a empresa oferece.

8 – O que o motiva a trabalhar melhor?

Como você provavelmente nunca trabalhou, a sugestão aqui também é falar sobre o que você espera. Você também pode usar exemplos de momentos interessantes em seus estudos, no curso e com práticas esportivas. Por exemplo: uma equipe que se respeita, pessoas inteligentes, um bom ambiente de trabalho, um bom salário, possibilidades de crescimento, um gestor que frequentemente avalia os funcionários. Enfim, existem centenas de possibilidades. Mais uma vez a dica é: pense antes de responder e responda de acordo como que você realmente considera importante.

9 – O que você faz no seu tempo livre?

A intenção do avaliador com essa pergunta é conhecer melhor sobre sua personalidade e sobre como você administra seu tempo. Você pode falar sobre os esportes que pratica, sobre o que gosta de fazer nos finais de semana, como ir ao cinema, à praia, fazer trilhas, ler, escrever, fotografar. Enfim, fale, de fato, sobre o que faz. Não tem muito mistério.

10 – Como você se imagina daqui a 5 ou 10 anos?

É importante não confundir essa pergunta com a pergunta dos sonhos. Embora esta questão também tenha a ver com sonhos, o avaliador vai esperar coisas mais concretas. Se você sonha em ter um bom emprego, uma casa, fazer uma viagem internacional ou entrar para a universidade, você precisa dizer o que está fazendo para conseguir chegar lá. Isso é muito importante!

 

O que acharam das perguntas e das dicas?

Lembrem-se que muitas outras perguntas podem ser feitas, mas se vocês exercitarem essas listadas acima vocês já terão feito um trabalho enorme de autoconhecimento e isso vai ajudar e muito na hora de responder a outras questões.

Prontos para a entrevista?

Na sexta-feira, vamos trazer as 10 perguntas mais estranhas feitas nas entrevistas de emprego e estágio.

Fique de olho!

 

Entrevista de emprego ou estágio nunca é fácil

Na sexta-feira passada, nós divulgamos aqui no blog que o CIEE e a Secretaria de Trabalho do Rio de Janeiro estão selecionando jovens para o programa o Jovem Aprendiz até dia 1º de Julho. Se você não está sabendo disso, leia o post aqui!

Durante o processo seletivo, você vai passar por várias etapas. Na etapa de inscrição, você precisa levar seus documentos e um currículo. Como a gente já deu dicas de como fazer um currículo bacana (veja aqui), as dicas de hoje serão sobre a entrevista com o avaliador.

Isso mesmo! Pensamento positivo: você tem até dia 1º de Julho para fazer sua inscrição. E depois disso, torcer para ser chamado para uma entrevista.

Se tudo der certo (vai dar!), você vai precisar se preparar para mandar bem na entrevista. Por isso, acompanhe as dicas abaixo para saber como impressionar em sua entrevista para o programa Jovem Aprendiz!

A primeira coisa que você precisa se preocupar antes mesmo de ir para uma entrevista de emprego ou trabalho é com sua apresentação pessoal. Com isso, queremos dizer não apenas o que você vai falar, mas como você vai se apresentar fisicamente.

Boa parte da comunicação interpessoal leva em conta aquilo que não é falado, verbalizado, mas sim aquilo que é percebido a partir da maneira como o candidato se expressa.

Por mais que você tenha um bom currículo, saber como se vestir e como se comportar em uma entrevista é essencial.

Roupas, acessórios e maquiagem criam uma imagem de quem a pessoa é. E sobre essa imagem não há como ter nenhum controle, a menos que você evite alguns comportamentos que podem comprometer a avaliação em um momento tão delicado quanto uma entrevista de emprego ou estágio.

Sendo assim, fique de olho nas dicas abaixo!

1 – Vista-se de acordo com o ambiente. Por mais informal que uma empresa possa parecer ser, ao menos nesse momento de avaliação é melhor não pecar pelo excesso. Escolha roupas de tonalidade sóbria, sem estampas muito grandes, camisas com manga de camisa média ou curta.

2 – Não se trata de uma regra, mas uma boa sugestão para as meninas é que elas usem calça ou saia longa ou média; camisa sem decote; sapatilha ou sapatinho com salto médio.

 

Roupa básica e adequada para qualquer entrevista

Roupa básica e adequada para qualquer entrevista

Para não errar!

Para não errar!

3 – Para os rapazes, a dica é usar camisa, calça e sapato social. Caso não se tenha acesso a esse tipo de roupa com facilidade, camisa polo, calça jeans básica e sapatênis também podem compor uma vestimenta apresentável para entrevistas de Jovem Aprendiz.

Um clássico

Um clássico

Boa opção para rapazes jovens, candidatos a vagas de Jovem Aprendiz

Boa opção para rapazes jovens, candidatos a vagas de Jovem Aprendiz

4 – Meninas, maquiagem para entrevista de emprego precisa ser básica. Rímel, corretivo, blush bem leve e batom claro são boas opções. O mesmo vale para esmaltes. Opte por cores mais básicas.

Melhor não!

Melhor não!

Maquiagem básica e bonita!

Maquiagem básica e bonita!

5 – Evite acessórios exagerados como brincos grandes e coloridos, máxi-colar, pulseiras que fazem barulho, piercing visível e/ou alargador, boné e óculos escuros. Não se trata de esconder quem você é, mas sim de deixar que o avaliador perceba o que interessa a ele naquele momento: sua capacidade de ser um bom funcionário, estagiário ou aprendiz.

Não exagere no perfume!

Não exagere no perfume!

Menos é mais!

Menos é mais!

Há outros lugares para se vestir assim.

Há outros lugares para se vestir assim.

 

6 – Mantenha a postura! Preste atenção no modo como você se senta ainda na sala de espera, no modo como segura seus documentos e currículo, na maneira como cumprimenta o avaliador. Seu corpo fala sem que você queira. Por mais cansativo e estressante que seja um processo seletivo, mantenha-se firme e suas chances de aprovação serão melhores.

Força e Motivação!

Força e Motivação!

Uma aperto de mão firme transmite autoconfiança!

Uma aperto de mão firme transmite autoconfiança!

7 – Além da postura física, educação é fundamental. Isso quer dizer que o modo como você se comporta durante o processo seletivo vai ajudar o avaliador na montagem do seu perfil como possível aprendiz da empresa. Por isso, não esqueça de cumprimentar a recepcionista, de oferecer seu lugar caso alguma pessoa necessite, não deixe de mostrar-se flexível a mudanças em relação a algum horário em que o avaliador não estiver disponível. Sorria! Ainda na entrevista, mostre que você é uma pessoa com quem os funcionários da empresa gostariam de trabalhar.

Nunca vá para uma entrevista mascando chiclete!

Nunca vá para uma entrevista mascando chiclete!

Nem pense em ir para uma entrevista sem desligar o celular ou colocá-lo para vibrar!

Nem pense em ir para uma entrevista sem desligar o celular ou colocá-lo para vibrar!

Bom senso é muito importante. Evite comentários íntimos e tratamentos informais, incluindo o uso de gírias.

Bom senso é muito importante. Evite comentários íntimos e tratamentos informais, incluindo o uso de gírias.

 

Dica extra: Cabelo e barba. Como são dois itens de extrema importância para a construção da personalidade de uma pessoa, resolvemos trazer esses dois “itens” à parte. É muito delicado dizer para outra pessoa, ainda mais um jovem que está se formando– tanto sua personalidade quanto sua educação profissional – como se adequar ao que o mercado quer. Seria extremamente cruel e preconceituoso indicar tipos de cabelo e tamanhos de barba adequados. A intenção não é esta! Não vamos dizer que você não pode ter o cabelo ou a barba que tem ou que quer ter, mas vamos alertar para como as coisas funcionam.

Melhor secar o cabelo antes de sair.

Melhor secar o cabelo antes de sair.

Primeiro lugar, uma “regrinha” básica é: não vá para uma entrevista de emprego ou estágio com o cabelo molhado. Você pode se perguntar: qual o problema disso? A princípio, nenhum. Mas cabelo molhado passa a impressão de que a pessoa não se preparou para aquele momento, que aquela entrevista não é importante. Além disso, a água pode molhar sua roupa e piorar ainda mais a situação, não acha?

Segundo lugar: pense sobre o que é mais importante para você durante uma entrevista: ser avaliado de acordo com sua capacidade e potencialidade profissional ou de acordo com seus atributos físicos e de personalidade? Claro que sua personalidade tem tudo a ver com o seu trabalho, mas antes de mostrar quem você é, preocupe-se em mostrar o que você pode fazer para a empresa. Se você não conseguir fazer isso, esqueça a chance de mostrar quão legal você é, quanta personalidade você tem e o quanto você combina com a empresa.

Barba e moicano na entrevista de emprego: será?

Barba e moicano na entrevista de emprego: será?

O que estamos querendo dizer é: jogue o jogo do mercado e saia ganhando. Mostre em primeiro lugar o que os recrutadores e avaliadores querem ver. Depois de ganhar a primeira rodada do jogo e conseguir a vaga, mostre para eles quem você é.

Dito isso, a dica que damos sobre cabelos e barba segue a mesma linha de acessórios e roupas extravagantes. Seja básico! Não por que você tem que se enquadrar a um padrão de beleza (o que até pode ser verdade em alguns casos), mas por que você quer chamar a atenção do avaliador para seus atributos profissionais no primeiro momento.

Deixamos como dica a leitura deste texto sobre cabelos e mercado de trabalho. Ele foi escrito por uma profissional de RH e mostra como realmente as coisas funcionam com dicas úteis de verdade. Leia o texto aqui!.

O vídeo abaixo foi realizado pela Nube Estágios com profissionais de RH dando dicas de como se vestir adequadamente no ambiente de trabalho. Vale conferir!

Gostou das dicas? Pretende usá-las em suas entrevistas?

Conta para gente nos comentários abaixo!

Quarta-feira a gente vai trazer as 10 perguntas mais comuns feitas em entrevistas de emprego e estágio para ajudar na sua preparação. Até lá!